A ACÚSTICA é o ramo da física associado ao estudo do som.

O SOM é um fenômeno ondulatório causado pelos mais diversos objetos e se propaga através dos diferentes estados físicos da matéria.

Em acústica, geralmente podemos dividir entre geradores de som, meios de transmissão, propagação e receptores.

Som

SOM

Todo fenômeno sonoro está relacionado à vibração de um objeto em um meio mecânico. Como um diapasão (objeto) vibrando no ar (meio mecânico). Sendo assim, o som é a onda resultante dessa vibração.

Ondas podem ter, ou não, periodicidade. Quando existe periodicidade entre duas ondas, temos harmonia. Quando as ondas não combinam acerca de seus períodos, temos dissonância.

Ruído

RUÍDO

Após entender o que é o som e como funcionam as ondas, podemos dizer que ruído é a ausência de periodicidade das ondas sonoras.

Suas frequências e componentes não possuem relações harmônicas. Quando essa dissonância bate no ouvido, gera uma sensação de desconforto. Quanto mais dissonante, maior a estranheza. Vale pensar que, embora dissonante, a estranha possa se dar por um processo cultural.

Barulho

BARULHO

Já o barulho não deve ser confundido com ruído. Ruído, como vimos, está relacionado a física. Independe do receptor. A aceitação desse ruído pode ser uma questão cultural. Porém, barulho trata-se de uma opinião pessoal. Chamamos de barulho qualquer tipo de som indesejável.

Mesmo uma música erudita, repleta de harmonia e periodicidade, pode ser considerada um barulho para alguns, principalmente se estiver em alto volume a ponto de prejudicar a audição.

O efeito incômodo e nocivo que o ruído exerce sobre o ser humano já é amplamente estudado e conhecido. Além da perda de audição, outros efeitos são percebidos no organismo como: aumento da pressão arterial, aceleração da pulsação, dilatação das pupilas, aumento da produção de adrenalina, reação muscular e contração dos vasos sanguíneos, entre outros. Portanto, o ruído não somente dificulta a comunicação verbal, mas influi diretamente no comportamento fisiológico e emocional das pessoas expostas a ele em qualquer situação e em qualquer ambiente (no trabalho, no trânsito, em casa, no cinema, no lazer, etc.). Para reduzir os efeitos causados pelo ruído, muitas técnicas e produtos foram desenvolvidos e têm sido usados principalmente na construção civil, visando a adequação dos ambientes às exigências de qualidade ou conforto acústico requeridos, buscando garantir o bem-estar das pessoas.

A exigência de desempenho acústico varia de acordo com o tipo de edificação (residencial, comercial ou industrial), o local (urbano, rural, com e sem tráfego intenso de veículos e caminhões ou próximos a aeroportos) e a necessidade e sensibilidade ao controle de ruídos das pessoas que convivem dentro e ao redor da edificação considerada. Nesse sentido, cada projeto deve ser elaborado em função da qualidade acústica requerida, buscando, ao mesmo tempo, satisfazer da melhor forma possível as necessidades estéticas, decorativas e funcionais de arquitetura.

Quando uma onda sonora incide sobre uma superfície ou parede, acontecem três fenômenos: transmissão, reflexão, absorção:

REFLEXÃO: É o fenômeno que acontece quando a onda sonora se choca contra uma superfície e se reflete, retornando para o ambiente. Quanto mais densa e estanque for a superfície, maior será a reflexão.

ABSORÇÃO: É a capacidade dos materiais ou sistemas construtivos absorverem e dissiparem o som, diminuindo o excesso de reflexões, tornando-o inteligível.


Importante: As decisões sobre materiais, dimensões e demais atributos técnicos devem ser determinadas pelos estudos de um projeto acústico, bem como a aplicação deve ser realizada por pessoal devidamente capacitado, ou haverá uma grande chance do resultado final ficar prejudicado por falhas ou ineficácia do sistema.